1921, X Congresso do PC(R)

O X Congresso do PCR (b) realizou-se em Moscovo em 8-16 de Março de 1921, nele tendo participado 694 delegados com voto deliberativo e 296 com voto consultivo, representando 732521 membros do Partido. Da ordem de trabalhos constavam as seguintes questões: l) relatório do CC; 2) relatório da Comissão de Controlo; 3) os sindicatos e o seu papel na vida económica do país; 4) a república soviética no cerco capitalista, o comércio externo, as concessões, etc.; 5} o trabalho de abastecimento, o sistema de requisições, o imposto em espécie e a questão da crise de combustíveis; 6) questões da edificação partidária; 7) tarefas imediatas do Partido na questão nacional; 8) a reorganização do exército e a questão da milícia; 9) o Comité Principal de Instrução Política e o trabalho de agitação e propaganda do Partido; 10) relatório do representante do PCR na Internacional Comunista e as suas tarefas imediatas; 11} relatório dos membros do PCR na Conselho Internacional dos Sindicatos; 12) eleições para o Comité Central, para a Comissão de Controlo e para a Comissão de Revisão. Os trabalhos foram dirigidos por Lénine, que pronunciou discursos na abertura e encerramento do Congresso, e apresentou relatórios sobre a actividade política do CC, sobre a substituição das requisições pelo imposto em espécie, sobre a unidade do Partido e o desvio anarco-sindiealista, sobre os sindicatos c sobre a questão dos combustíveis. Os projectos das resoluções mais importantes do Congresso foram preparados por Lénine.
No relatório sobre a actividade do CC e no relatório sobre a substituição das requisições pelo imposto cm espécie Lénine fundamentou de um modo profundo, teórica e politicamen­te, a necessidade da passagem à NEP. De acordo com o relatório de Lénine, o Congresso aprovou as decisões históricas sobre a substituição das requisições pelo imposto em espécie e sobre a passagem do comunismo de guerra à nova política económica.
O Congresso dedicou uma especial atenção à questão da unidade do Partido. Na resolução, aprovada por proposta de Lénine, «Sobre a unidade do Partido» prescrevia-se a imediata dissolução de todos os grupos fraccionários, que conduziam ao enfraquecimento do Partido e minavam a sua unidade. O Congresso deu ao CC poderes para decidir como medida extrema, a expulsão do Partido de membros do Partido que se lançassem na via do fraccionismo.
Na resolução «Sobre as questões da edificação partidária» o Congresso apontou medi­das para alargar a democracia dentro do Partido c reorganizar a actividade do Partido sobre a mais ampla base democrática.
Nos trabalhos do X Congresso ocupou um lugar considerável a questão do papel dos sindicatos na construção económica. Fazendo o balanço da discussão sobre os sindicatos, o Congresso condenou resolutamente as concepções dos trotskistas, dos bukharinistas, da «oposição operária», do grupo do «centralismo democrático» e de outros grupos oposicio­nistas, e aprovou por esmagadora maioria a plataforma leninista, na qual se definia o papel dos sindicatos como escola de comunismo c se avançavam medidas para o alargamento da democracia sindical.
Na decisão sobre a questão nacional, elaborada por uma comissão dirigida por Lénine, o Congresso apresentou a tarefa de liquidar inteiramente a desigualdade de facto dos povos anteriormente oprimidos e de os atrair a uma participação activa na construção do socialis­mo. Foram condenados pelo Congresso os desvios na questão nacional — o chauvinismo de grande potência c o nacionalismo. O Congresso elegeu um Comité Central composto por 25 membros e encabeçado por Lénine.

Ler Texto em PDF

PARTILHAR