CDU promove visita de trabalho a Mira-Sintra

A CDU realizou mais uma visita a uma freguesia no Concelho de Sintra, neste caso à freguesia de Mira Sintra. A visita passou por alguns dos locais da freguesia a
necessitarem de intervenção urgente.A visita reforçou a convicção da CDU que a gestão de uma freguesia não se pode limitar às grandes intervenções, mas requer um cuidado e uma preocupação diárias que infelizmente não se sente em Mira Sintra.

Mira Sintra – Para além das «obras de regime»

A CDU realizou hoje mais uma visita a uma freguesia no Concelho de Sintra, neste caso à freguesia de Mira Sintra.

A visita guiada por Mário Condessa e António Vasconcelos, eleitos na assembleia de Freguesia de Mira Sintra, acompanhados por Jaime da Mata e Rui Monteiro da Coordenadora Concelhia da CDU e diversos elementos da CDU de Mira Sintra, passou por alguns dos locais da freguesia a necessitarem de intervenção urgente.

A visita iniciou-se no mercado de Mira Sintra, espaço demonstrativo da ausência de uma politica de mercados no Concelho de Sintra.

A CDU tem vindo a alertar para a situação em que se encontram os mercados municipais, sem investimentos e mais grave do que isso, sem uma politica que não seja a do abandono.

O espaço do mercado tem vindo a ver reduzido de forma gradual o numero de vendedores, sendo hoje pouco mais do que residual o numero de vendedores que ainda aí se encontram.

Esta redução levou a que quase todo o mercado esteja encerrado gerando efeito de «bola de neve» em que menos vendedores levam a menos clientes e vice-versa.

A freguesia de Mira Sintra tem sido inegavelmente, ao longo dois últimos mandatos, a freguesia que tem tido o maior e mais elevado investimento em todo o concelho. No entanto, e não obstante esta realidade, existem diversos aspectos reveladores da ineficácia do actual poder autárquico.

No que respeita aos espaços verdes apenas os existentes na avenida principal estão tratados, estando os outros em estado de abandono, sendo possível ver espaço que vistos da avenida estão tratado e assim que deixam de ser visíveis deixam de ter tratamento, como se pode verificar pela fotografia anexa.

Ainda nesta vertente não se compreende que o parque urbano se encontre em estado de abandono e com equipamento que põem claramente em perigo a integridade física dos seus utilizadores.

Relativamente ao espaço destinado a lar da terceira idade, encontra-se encerrado desde a sua inauguração, à sensivelmente três anos, devido à inexistência de um protocolo com a segurança social que assegure o seu funcionamento.

Não percebe qual a politica seguida em termos de acção social por este executivo ao construir equipamentos que custaram milhões de euros para depois os manter encerrados.

Exemplo das vicissitudes nas politicas de acção social é a vivenda destinada à Comissão de Protecção de Crianças e Jovens que se encontra fechada, degradando-se e sem que se vislumbre quando será utilizada.

No que respeita às acessibilidades os participantes na visita deslocaram-se às imediações daquela que será a via de ligação à estação de Mira Sintra / Meleças e que apesar de prevista desde a inauguração da estação ainda se encontra por concretizar, obrigando os utentes que se deslocam de carro darem um volta de 4 km, quando bastaria efectuar um ligação de 500 metros e obrigando os peões a descer uma escada íngreme sem acessos a pessoas com mobilidade reduzida ou com carrinhos de bebé.

Pelas razões apresentas a CDU defende que a gestão de uma freguesia não se pode limitar às grandes intervenções, mas requer um cuidado e uma preocupação diárias que infelizmente não se sente em Mira Sintra.

Assim e perante os factos verificados a CDU irá apresentar propostas de melhoria das condições de vida da população no órgãos autárquicos da freguesia e do Concelho.

Mira Sintra, 2 de Julho 2008

PARTILHAR