Caneças

Sr. Presidente, é neste ponto da Ordem do Dia que pretendo colocar um conjunto de perguntas à Câmara, que gostaria de ver respondidas.

Assim, começo por perguntar se está prevista para breve alguma intervenção na limpeza das ribeiras de Caneças? Nomeadamente, a Ribeira do Lugar d’Além e a Ribeira do Vale Covo, esta depende ainda da intervenção dos SMAS, pois parte dos esgotos do Bairro dos Carrascais e do Vale covo, estão a correr a céu-aberto.
Gostaria de saber qual foi o acompanhamento que a Câmara fez às obras da Simtejo, quando da construção do emissário.
 
Ninguém percebe como foi possível desviar este emissário para junto de uma linha de água, com graves, prejuízos e muitos incómodos, actualmente e com previsão de agravamento futuro, só porque foi mais económica esta solução.
 
Que sabe a Câmara sobre o projecto de construção da nova rede de esgotos no centro da Vila, prevista pelos SMAS desde 2004?
 
Esta situação está a criar um sentimento de insegurança junto da população, nomeadamente, do comércio, no troço entre a Praça Manuel de Arriaga e o Mercado Municipal.
 
Quando chove com mais intensidade e, porque as águas pluviais estão ligadas aos esgotos domésticos e, a correrem por vala, é fácil levantar as tampas e transformar a rua num verdadeiro rio, invadindo as casas, ao nível do rés-do-chão.
 
Sr. Presidente, gostaria de saber se a Câmara ainda tem o Departamento do Ambiente, é que em Caneças não se dá conta da sua existência.
 
É assim com a recuperação de alguns jardins, já referenciados pela Junta de Freguesia, os quais carecem de renovação ou de alteração profunda, visto que a sua construção foi executada por empreiteiros e sem o necessário acompanhamento municipal.
 
Estou a falar do Jardim da urbanização de Timor quer por inércia da Câmara, está a Junta a proceder a toda a sua renovação, incluindo novos equipamentos.
 
Também, a propósito do Dia da Árvore, que usualmente comemoramos junto da população escolar do ensino básico. Fizemos um pedido de três árvores ao Departamento de Ambiente e, pasme-se com a resposta.
 
Não é possível dispensar as árvores solicitadas, por duas razões, primeiro porque as que temos são para intervenções municipais, segundo porque já não é tempo de plantar árvores. Mas que bom exemplo de educação ambiental para os alunos!
 
É evidente que a iniciativa foi por diante, tendo a Junta que fazer o que habitualmente vem fazendo, ou seja, comprar as árvores.
 
Pergunto ainda, como está a situação do canil municipal? É uma vergonha o que se passa, nomeadamente, em Caneças.
 
Também os dispensários para os canídeos que eram uma responsabilidade descentralizada nas freguesias, avocada pela Câmara para que a sua manutenção fosse mais eficaz.
 
Nunca mais tiveram limpeza ou manutenção, é desejável que sejam retiradas todas as que ainda se encontram a dar uma péssima imagem nos jardins públicos.
 
Numa visita recente às escolas no ensino básico, verificámos que as obras solicitadas à Câmara, algumas por mais que uma vez, continuam por executar.
 
Por exemplo, o refeitório da escola Cesário Verde, no Casal Novo, tem infiltrações desde a construção daquela parte. É triste ver aquele espaço pintado a negro, prestando aos seus utilizadores uma péssima figura.
 
Contrariamente ao que é frequente afirmar, a Câmara não presta um bom serviço aos centros de dia. O de Caneças, tinha infiltrações graves de água que levava a que logo quando chovia apareciam os baldes a apanhar as pingueiras.
 
Foram feitas obras, mas confesso-vos que os defeitos são mais evidentes depois das mesmas o que levou a direcção do Centro e a Junta de Freguesia a informar a Câmara, mas tudo se mantém como se o problema estivesse resolvido.
 
Senhora Presidente, precisamos de ter mais respeito pelos dinheiros públicos, sendo poucos e geridos assim, é evidente que não chegam para tudo o que é necessário.
 
Já agora que estamos a falar de dificuldades, pergunto à Sra. Presidente, para quando este previsto o pagamento da segunda e última prestação de 50 mil euros, aprovado em reunião de Câmara, precisamente há um ano, para subsidiar as obras da sede da Junta de Freguesia.
 
As dívidas estão em aberto à espera desse dinheiro para serem saldadas. Os credores é que não estão a gostar da situação, como é evidente.
 
Odivelas, 21 de Abril de 2010
O Presidente da Junta de Freguesia de Caneças
Armindo Fernandes

 

PARTILHAR