Comunicado à população de Alcoentre

Comunicado à população de Alcoentre

Os sucessivos Governos na Assembleia da Republica têm adoptado uma postura de privatização em todos os sectores desde a saúde à educação, áreas da responsabilidade do Estado e direitos conquistados ao longo dos anos.

Também nos correios há a intenção de encerrar o posto, empurrando assim para a Junta de Freguesia a responsabilidade. O PCP considera que as populações têm o direito a ter um posto de correios ao seu dispor, nalguns casos assumindo uma grande importância no que toca ao recebimento das pensões através deste serviço.

A Câmara Municipal de Azambuja, pretende encerrar 3 escolas na freguesia de Alcoentre e concentrar as crianças todas numa só escola na sede de freguesia. Assim, a intenção que existe de momento é de encerrar a Escola Básica 1 de Casais Boiças, de Quebradas e de Tagarro.

O PCP na Assembleia Municipal de Azambuja votou contra esta proposta, mas a maioria PS aprovou o encerramento destas escolas, dificultando assim as condições de vida destas populações.

O Governo PS já anuncia que as escolas com menos de 20 estudantes que também deviam encerrar e passar as crianças para outras freguesias ou concelhos.

Na freguesia de Alcoentre, mais propriamente na localidade de Tagarro, não existem sinais verticais (de transito) condicionando o transito às regras principais de prioridade.

O PCP exige que:

se mantenham as escolas destas localidades em funcionamento;

se mantenha em funcionamento o posto de correios servindo a população;

se regularize o transito rodoviário em Tagarro.

PARTILHAR