Azambuja – O acesso à água é um direito e não deve ser um negócio.

A água é um bem essencial à vida.

O acesso à água é um direito e não deve ser um negócio.

No concelho de Azambuja, por responsabilidade do PS, a água tem uma gestão privada.

As empresas privadas deixaram de ter como objectivo fundamental a prestação de um serviço público de qualidade, estando hoje sujeitas primordialmente ao objectivo do accionista privado: o lucro. No ano de 2020, ano de pandemia, a Águas da Azambuja,S.A. teve um lucro de 500 mil euros e no ano de 2021 de mais de 300 mil euros.

Se a água fosse pública, seria possível diminuir o preço da água o que seria benéfico para toda a população do concelho.

A factura da água no concelho de Azambuja vai aumentar este ano de 2023, cerca de 4,5%.

Este aumento também da responsabilidade do PS que aceitou uma alteração à forma de cálculo do valor da factura, favorável à empresa concessionária.

Numa altura em que o custo de vida aumenta, os bens alimentares aumentam há 14 meses seguidos, a energia aumenta, os custos com a habitação aumentam, sem que se vislumbrem medidas sérias e eficazes do Governo para travar o aumento dos preços, o aumento da água vai contribuir para o agravamento da situação de muitas famílias.

A Comissão Concelhia de Azambuja do PCP defende a reversão da concepção da água no concelho de Azambuja, é necessário que a água seja pública, só isso permite o verdadeiro acesso à água por todos. Defende também que é preciso assegurar a gestão pública dos resíduos, promovendo a sua redução, reutilização e reciclagem.

PARTILHAR