Mercado Municipal da Reboleira… ao abandono!

Mercado Municipal da Reboleira… ao abandono!

O Partido Socialista (PS), desde que ganhou as eleições na Amadora, abandonou os Mercados Municipais. Não faz as obras indispensáveis ao seu bom funcionamento e não procede aos leilões das bancas e das lojas desocupadas. Este comportamento, além de lesar a própria Câmara e os comerciantes instalados nos mercados, prejudica também os moradores, particularmente os que têm maiores dificuldades económicas.

Esta atitude, responsável pela “morte” dos Mercados, não só prejudica os comerciantes e utentes, como abre caminho às multinacionais da venda a retalho de frescos, hortaliças, frutas, peixe fresco e carnes verdes.

O Mercado Municipal da Reboleira é o exemplo mais flagrante da incúria, do desleixo e da irresponsabilidade da Câmara. Apesar da actual legislação determinar alterações profundas, não são executadas quaisquer obras no Mercado desde 1997 e, por esta razão, já muitos comerciantes foram obrigados a abandonar várias bancas e lojas por falta de condições de funcionamento (infiltrações de água e outros problemas), o que lhes causou graves prejuízos.

Independentemente desta situação, constata-se a existência de bancas e lojas desocupadas há mais de 6 anos, apesar de haver comerciantes interessados em ocupá-las, desde que se proceda à abertura dos respectivos leilões.

A importância do Mercado é inegável, tanto no que respeita à regulação dos preços, a nível local, como à qualidade dos produtos que vende. Por isso, há que evitar a todo o custo os prejuízos que o seu encerramento traria para a população, como impedir que os comerciantes fiquem sem os seus postos de trabalho.

A Comissão de Freguesia da Reboleira do PCP lamenta a falta de preocupação e de intervenção do PS, como força política dirigente da Câmara Municipal, e afirma que tudo fará para que o encerramento do mercado não se concretize.
Manifesta a sua solidariedade aos utentes e comerciantes e exige a requalificação do Mercado, com a feitura das obras necessárias e a abertura dos leilões aos interessados na aquisição de bancas e lojas, o que se traduzirá na criação de novos postos de trabalho e no acréscimo de oferta diversificada da comercialização de bens de consumo.

Março de 2007
           
A Comissão de Freguesia da Reboleira do PCP

PARTILHAR