1922, Sobre o Monopólio do Comércio Externo

O monopólio do comércio externo foi estabelecido por decreto do Conselho de Comissários do Povo de 22 de Abril de 1918. Em ligação com a passagem à nova política económica e o alargamento dos laços económicos com o estrangeiro, alguns dirigentes do Partido pronunciaram-se pela abolição do monopólio do comércio externo (Sokólnikov, Bukhárine, Piatakov) ou pelo seu enfraquecimento (Stáline. Zinóviev, Kámenev). Lénine era decididamente contra tais propostas. Nas Teses sobre o Comércio Externo, preparadas por indicação de Lénme pelo Comissariado do Povo do Comércio Externo e ratificadas em Março de 1922 pelo Bureau Político do CC do PCR(b), sublinhava-se a necessidade do reforço do monopólio do comércio externo e nesta base definiam-se as condições da importação e exportação de mercadorias na nova situação. Em 22 de Maio de 1922, o Bureau Político, por proposta de Lénine, confirmou de novo o monopólio do comércio externo. Contudo, alguns funcionários do Partido e dos Sovietes continuaram também posteriormente a insistir na abolição ou enfraquecimento do monopólio do comércio externo. A reunião plenária do CC do PCR(b) de 5-6 de Outubro de 1922 aprovou, na sessão de 6 de Outubro, na qual Lénine não participou, uma disposição, segundo um relatório de Sokólnikov, sobre o enfraquecimento do monopólio do comércio externo. Lénine não esteve de acordo com a decisão, considerando que ela conduziria ao fracasso do monopólio do comércio externo. O ponto de vista de Lénine era partilhado pelo Comissário do Povo do Comércio Externo, Krássine, que apresentou ao Bureau Político um artigo sobre esta questão. Uma série de outros funcionários da economia apresentaram objecções ao enfraquecimento do monopólio do comércio externo. Na carta ao CC do PCR(b), que publicamos, cuja primeira parte foi escrita em 12 de Outubro (Lénine deu-a a conhecer previamente a Krássine) e o post-scriptum em 13 de Outubro, Lénine, mostrando a incorrecção da disposição da reunião plenária sobre o regime do comércio externo, propôs que se adiasse por dois meses a decisão sobre esta questão, até à reunião plenária seguinte do CC do Partido. O CC aprovou a proposta de Lénine.

Ler Texto de Lénine em PDF

PARTILHAR