O FlexiFlop – Câmara Municipal de Odivelas insiste no fracasso!

O Flexis pretendia suprir a deficiente rede de transportes urbanos em
Odivelas e atenuar os erros de planeamento ao nível do estacionamento
junto às estações de metro. Passados 6 meses o projecto não chega a
atingir 8% dos objectivos mínimos para poder ser viável e já custou ao
Município mais de 30.000€ e irá custar ainda mais 6 000 € este mês.
Ainda assim PS e PSD insistem no fracasso.

O FlexiFlop
Câmara Municipal insiste no fracasso!

O Flexis pretendia suprir a deficiente rede de transportes urbanos em Odivelas e atenuar os erros de planeamento ao nível do estacionamento junto às estações de metro. Passados 6 meses o projecto não chega a atingir 8% dos objectivos mínimos para poder ser viável e já custou ao Município mais de 30.000€ e irá custar ainda mais 6 000 € este mês. Ainda assim PS e PSD insistem no fracasso. Uma vez mais quem ganha são os privados que com a Câmara estabeleceram o protocolo: Rodoviária de Lisboa, Odivelas Parque e Feira Nova.

Aquando da apresentação deste projecto na Câmara, em Dezembro do ano transacto, a Presidente do Município dizia que o mesmo constituía uma solução para resolver as dificuldades, quer de estacionamento quer da deficiente rede de transportes públicos. Porque a maioria PS/PSD na Câmara não manifestava capacidade para resolver a situação de forma definitiva, a CDU votou a favor daquilo que a Presidente da Câmara assumiu ser a única solução que havia para apresentar.

Sublinhámos contudo que estávamos perante uma solução ”penso rápido”. Ao assumirmos esta posição não deixámos de tecer críticas ao processo que conduziu à vinda do Metro até Odivelas, em que o estacionamento não foi devidamente acautelado pela administração do Metro nem por esta Câmara.  
Afirmámos então que estaríamos atentos à implementação desta medida, no que concerne à sua eficácia, às vantagens e encargos dela resultante.  

No passado mês de Maio, quando foi proposto o prolongamento do prazo para o protocolo até final do mês de Junho, criticámos a ausência de uma avaliação do impacto que permitisse uma tomada de decisão sustentada em resultados. No entanto, perante as evidências da fraca adesão dos munícipes assumimos uma posição de reserva, tendo optado pela abstenção.  

Hoje, com base nos resultados apresentados, constatamos que a adesão dos munícipes se traduziu, na melhor das hipóteses, em 8% dos bilhetes necessários para a viabilidade do projecto, isto considerando o número de bilhetes vendidos no mês de Junho.  

Hoje sabemos também que desde o início do projecto os encargos para o Município ascendem já a mais de 30.000 euros e que o seu prolongamento por mais um mês aumentará esses encargos em 6.000 euros.  
À luz destes resultados não entendemos que interesses justificam sustentar este protocolo por mais um mês e consideramos inadmissível que se insista em manter este projecto.  

Os recursos da Câmara devem ser canalizados para responder às inúmeras necessidades da população do concelho e não para alimentar projectos que comprovadamente não resultam.  

Gabinete de Imprensa

A CDU Odivelas

Odivelas, 21 de Junho de 2008

PARTILHAR