Apresentação Beato

Beato. A lista daqueles de quem se sabe poder contar

 
Apresentação BeatoA lista da CDU à Junta de Freguesia do Beato foi apresentada no Bairro Madre de Deus.
 
Usaram da palavra, o cabeça de lista desta coligação à Assembleia de Freguesia do Beato, Rui Mota, e João Ferreira, vereador do PCP e candidato à Presidência da Câmara Municipal de Lisboa.
 
Na sua intervenção, Rui Mota começou por explicar a força da equipa que encabeça: “Aqui está uma lista composta por gente das mais variadas

áreas profissionais, idades e percursos de vida, gente que vive e que trabalha nesta freguesia, uns que aqui nasceram e aqui viveram toda a vida, outros que constituíram família e viram os filhos a aprender as primeiras letras nestas ruas, outros ainda que vêm e ajudam, com o seu trabalho, essas crianças a crescer. São os nossos vizinhos, é a gente com quem partilhamos a rua, o café e o autocarro. Como diz José Afonso, numa canção, estes sim, sabemos quem são”.
 
O candidato prestou contas sobre o trabalho feito na freguesia, pelos eleitos da CDU, e sublinhou a importância de reforçar o seu número. “Neste último mandato, e com apenas dois eleitos na Assembleia de Freguesia – para se ver a escala, o PS elegeu oito há quatro anos -, a CDU fez a diferença”, afirmou, acrescentando a importância de uma prática autárquica que ouve as populações e que valoriza os trabalhadores da autarquia, e que se mostra em todas as lutas para defender os interesses das populações.
 
“Das pequenas coisas, mas que mudam tanto, como a intervenção para impedir o aumento de preços que o PS se preparava para fazer no Espaço Jovem, ou para que os moradores do Pátio da Quintinha pudessem ter mais contentores do lixo para usar; às grandes coisas, como o questionamento constante sobre as obras nos blocos F, G e H da Quinta do Ourives ou a há muito reivindicada aquisição da Vila Dias. (…) Poderemos finalmente ver as muitas obras necessárias na escola Luís António Verney, obras que os eleitos da CDU vêm exigindo há mais de dez anos, ou a construção do quartel de Bombeiros do Beato que tantos serviços prestam às populações”, disse, garantindo que “para nós a participação popular é um elemento determinante do direito à cidade”.
 
Aqui como no resto da cidade, a especulação imobiliária, com a cumplicidade da Câmara Municipal de Lisboa, está a expulsar moradores da freguesia. “A luta pelo direito à habitação é determinante, e exigirá de todos uma intensa participação. Sabe bem quem mora aqui a pressão que se tem sentido com o propagandeado Hub Criativo do Beato. Não faltam notícias sobre o leite e mel que escorrerão daquelas paredes. O que se viu nestes últimos anos foi a pressão dos senhorios para aumentar as rendas e expulsar moradores”, lembrou.
 
 
Uma força determinante
 
João Ferreira, candidato da CDU à presidência da Câmara Municipal de Lisboa, mostrou o que está em causa nestas eleições para os fregueses do Beato. “Aqueles que nos ouvem perceberam, com a intervenção de Rui Mota, que a população do Beato tem a possibilidade de eleger pessoas que têm um conhecimento único da freguesia, que têm um projecto para transformar essa realidade e que reúne a força, o trabalho, a honestidade e a competência para concretizar esse projecto. Para além do mais, dão uma garantia de trabalho, porque apesar da CDU ter eleito apenas dois elementos, eles foram determinantes em todas a lutas travadas pela população do Beato. São gente que dá garantias, pelo seu trabalho, que estarão na linha da frente das lutas para melhorar a freguesia e a cidade ”, disse.
PARTILHAR